Quadrinhos também fazem biografias

Nem só de superheróis bombados ou mundos imaginários  vivem as histórias em quadrinhos. Nos últimos tempos, as histórias cotidianas ganharam bastante espaço no mercado, principalmente as narrativas autobiográficas. Graphic novels, nouvelle manga, HQ, ou gibi, não importa a denominação. O fato é que, cada vez mais, os quadrinhistas colocam a cara(literalmente) em suas histórias. O resultado deixa muita ficção no chinelo, como os exemplos abaixo:

RETALHOS, Craig Thompson

Retalhos é uma obra para adultos, mas sem pressões ou dificuldades desse gênero.É incrível a capacidade dessa obra em conduzir nossa leitura ao longo de quase 600 páginas(sim, seiscentas páginas). Não há como não se comover(e até se identificar) com a dureza da infância de Craig, o excesso de religião imposto pelos pais ou as dores de seu primeiro amor. Também não há como não se alegrar com amadurecimento vivido pelo autor ao longo da trama.

PERSEPÓLIS, Marjane Satrapi

Eu sei que provavelmente você viu a animação de 2007, mas vale a pena conferir a obra original de Marjane Satrapi. A obra retrata o universo caótico do Irã dos últimos anos, com revoluções nada revolucionárias tomando o poder e fizeram  a autora conhecera força de um regime autoritário bem cedo. E isso foi só o começo da série de mudanças drásticas  na vida de Marjane, que até mudou de país para fugir da brutalidade da ditadura. Com um humor bastante incomum, Persepólis nos insere na comovente vida da autora de forma bem divertida e, de quebra, nos ensina  um pouquinho mais de História.

MAUS, Art Spiegelman

Maus conta a história de Vladek Spiegelman, pai do autor, um judeu polonês que luta para sobreviver ao Holocausto. Não, não se trata de  mais uma  das tantas histórias que retratam o nazismo. É um relato do  complicado relacionamento do autor com seu pai e de como os fantasmas da guerra estiveram presentes durante toda a sua vida. Os desenhos possuem um traço único, com um ar simpático e ao mesmo tempo realista. Mas, o diferencial de Maus está em seu roteiro, com uma história emocionante cheia persogens bem trabalhados. Não é à toa que Maus rendeu  a Art Spiegelman um Prêmio Pulitzer Especial em 1992.

A poesia em Pessoa

O poeta português Fernando Pessoa é o homenageado do recital ” A poesia em pessoa” promovio pelo Clube Literário do Amazonas.

Considerado um dos nomes mais importantes da literatura, Fernando Pessoa já teve seus poemas traduzidos até para o chinês. Fernando Pessoa escrevia usando heterônimos para escrever como Alberto Caeiro, Álvaro de Campo e Bernardo Reis. Durante algum tempo, o poeta  manteve contato com o mago inglês Aleister Crowley (a inspiração da música Mr. Crowley de Ozzy Osbourne) , traduzindo e publicando o poema de Crowley, Hino a Pã.

Àqueles que não possuem a alma pequena, um programa que vale a pena.

Recital “A poesia em Pessoa”

Quando: 27 de maio às 18h30

Onde: Espaço Cultural da Livraria Valer, localizado na avenida Ramos Ferreira, 1195, Centro

Quanto: grátis

Secretaria de Cultura do Amazonas abre novas vagas para cursos de música e dança do Liceu

O Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro, agente cultural do Estado do Amazonas, que tem por missão promover a formação e o aperfeiçoamento profissional de jovens e crianças nas modalidades artísticas de Teatro, Música e Dança, acaba de abrir vagas para o ingresso de novos alunos, totalmente gratuitas.

Estão sendo disponibilizados os cursos de Flauta Doce (7 a 14 anos), Baixo Elétrico (a partir de 13 anos), Trombone Popular (12 a 16 anos) e Trompete Popular (10 a 17 anos), todos no turno matutino.

No turno Vespertino, o Liceu está oferecendo vagas nos cursos de Flauta Transversal, Trompa, Fagote e Oboé (10 a 14 anos) e Percussão Erudito (7 a 12 anos). Existem também vagas para os cursos de Dança Urbana e Dança Moderna (13 a 23 anos), sendo a primeira pela manhã e a segunda no período vespertino.

Como o número de vagas disponíveis é limitado e a demanda pelos cursos do Liceu é bastante grande, os interessados devem correr para garantir sua vaga.  As inscrições acontecem no Sambódromo, no Bloco F, onde funciona a secretaria do Liceu, nos horários das 8h às 12h e das 13h30 às 17h. Os documentos necessários são: cópia do RG e CPF (se o aluno for de menor o documento é o do responsável), uma foto 3X4 e comprovante de residência.

Desde que iniciou suas atividades, em 2002, o Liceu de Artes e Ofícios Cláudio Santoro já formou mais de 50 mil crianças e adolescentes. É uma das melhores escolas de artes do Amazonas, conta com professores com grande bagagem artística.

via: ManausOnline

Perfect Symmetry

O Maodita abriu um espaço pra você leitor que quiser mandar sua matéria. O primeiro post é do leitor Cley Medeiros, fã da banda Keane e aproveitou essa paixão para falar sobre o último álbum da banda, Perfect Symmetry.

O trio Inglês (Tim Rice-Oxley, no baixo, na guitarra e no vocal, Richard Hughes na bateria e Tom Chaplin no vocal e na guitarra) que está fazendo sucesso atualmente com os Singles “It Is any Wonder” e o mais aclamado pelo público Inglês “Spirraling“.

O disco Perfect Symmetry traz uma nova roupagem adotada pelo Keane. Trata-se de um petardo muito bem produzido, com sons maduros e que mostra uma evolução considerável na sonoridade da banda que passeava entre o modismo do indie rock e a melancolia do Coldplay.

Dessa vez, arriscaram mais e deu certo. Por que beber da fonte da banda de Chris Martin se o U2 ainda está aí para influenciar? Por que apostar num som que parece Strokes  se você pode criar algo tão bom quanto?

Da safra influenciada pelo U2, podemos citar a faixa-título, que é bem pop, You Don’t See Me, que é mais lentinha, com uma bateria calma e uma percussão de leve e um vocal que é a cara do Bono. Como eu gosto dos irlandeses, achei ótimo! O Legal é que antes a gente ouvia algumas coisas do Keane e pensava: “É o Coldplay?” e agora pensamos “parece U2, mas tem personalidade diferente, quem será?”.

O fato é que agora o Keane tem uma identidade musical, coisa que não tinha nos dois primeiros albúns “Hopes and Fears” e ”Under the Iron Sea”. E, se o Keane decidiu agradar a todos os gostos dessa vez, é claro que rolam umas baladinhas , que lembram os dois discos anteriores. Uma é Playing Along e a outra é Love is The End, que (adivinhe) fecha o CD.

Cley Medeiros

Se você quiser mandar sua matéria pra gente, envie-nos um email para maodita@gmail.com

Semana Nacional de Museus movimenta a cidade

De 17 a 23 de maio é comemorada a 8a Semana Nacional de Museus. Em Manaus, o Museu Amazônico e o Museu da Fundação Rede Amazônica oferecerão ao público uma programação especial para comemorar a semana.

Sob curadoria de Abrahim Baze, o Museu da Fundação Rede Amazônica terá visitas guiadas onde público poderá conferir um pouco da história da comunicação no Amazonas.

Além das visitas guiadas, o Museu Amazônica terá atividades pedagógicas e diversas apresentações que vão desde roda de capoeira até exibição de documentários. De acordo com o tema da semana “Museus para Harmonia Social”, o Museu Amazônico pede que os vistantes levem 1 kg de alimento não perecível ou um pacote de leite em pó afim de ajudar a campanha de apoio ao grupo Raio de Sol, que é uma associação filantrópica sem fins lucrativos que dá assistência voluntária a crianças de Manaus e do interior portadoras de doenças do sangue.  Uma boa oportunidade para prestigiar a semana e ainda fazer uma boa ação! Confira  a programação da semana no Museu Amazônico.

Programação do Museu Amazônico

Segunda (17)
9h – Abertura
9h30 – Apresentação Coral do CAUA
10h às 12h – Visitas guiadas
14h às 17h – Visitas guiadas

Terça (18)
9h às 12h – Visitas guiadas
14h às 16h – Visitas guiadas
16h às 17h- Apresentação de capoeira

Quarta (19)
9h às 12h – Visitas guiadas
14h às 17h – Visitas guiadas

Quinta (20)
9h – Palestra sobre museologia, com a Prof. Regina
10h às 12h – Visitas guiadas
14h às 17h – Visitas guiadas

Sexta (21)
9h às 12h – Visitas guiadas
14h às 16h – Visitas guiadas
16h – Leitura dramática do texto “A paixão de Ajuricaba”, de Márcio Souz, com os atores James Araujo e Custódio Rodrigues

Sábado (22)
9h às 10h – Visitas guiadas
10h – Apresentação do documentário ’15 segundos’, dos jornalistas Caio Mota e Cleidimar Pedroso
14h às 16h – Visitas guiadas
16h – Apresentação musical com as bandas: The Last Vacances, Las Papilas e LUD

Domingo (23)
9h às 12h – Visitas guiadas

12h – Encerramento


Programe sua visita
Educadores acompanhados da classe ou grupos de turistas podem agendar uma visita guiada ligando para o telefone (92) 3305-5200, das 8h às 17h.

Da série “Vale a pena ler de novo”

Através de pesquisas, os Irmãos Grimm eternizaram histórias que povoaram o imaginário infantil de muita gente. Branca de Neve, João e Maria e Chapeuzinho Vermelho são alguns exemplos de histórias que a dupla registrou. As fábulas catalogadas pelos Grimm não tinham apenas o lado fofo que a Disney adaptou em seus filmes, onde todos vivem “felizes para sempre” para que as pessoas consumissem sorrindo. Eram histórias que mostravam o lado perverso das pessoas a fim de obterem o que queriam.

Lançado em 2007 pela Desiderata, Irmãos Grimm em Quadrinhos, livro que  reúne quatorze histórias  dos Grimm retratada por quadrinistas brasileiros como Fábio Lyra , Daniel Og,  Claúdio Mor, Rafael Coutinho e outros.

Apesar das histórias dos Grimm já terem diversas adaptações tanto para cinema e até mesmo em outras histórias em quadrinhos, esta edição da Desiderata se destaca pela variedade de estilos de desenhos.  O traço  “tosco” de Rafael Sica acaba deixando cômica a história de João Sortudo, um pobre trabalhador que, por ser ingênuo demais, é lesado constantemente pelos outros em seu retorno para casa.  A narrativa de algumas histórias é outro ponto favorável à HQ.  Em “Branca de Neve”,  Rafael Coutinho construiu quadros com textos “secos”  que deram o tom necessário para reinventar a conhecida história.

Se você é daqueles que buscam conhecer um pouco mais sobre algo que lhe é mostrado,  procure ler (ou reler) Irmãos Grimm em Quadrinhos, pois mesmo que seus contos sejam mundialmente conhecidos, esta HQ resgata o enredo original das histórias e não tem Walt Disney que conte o contrário.

sketch swap

Desenhe 1 para  receber 1

Já pensou em trocar desenhos com um completo desconhecido? No site Sketch Swap você pode fazer isso. É só desenhar na página em branco, clicar em “Enviar desenho” e… puft,  um desenho aleatório de qualquer lugar do mundo vai se formando na sua tela. O resultado é  bem legal. Os desenhos nem sempre são lindos, mas divertem bastante.É claro que existem algumas regrinhas pra regular a “qualidade” do material trocado. Não se pode desenhar só texto, imagens moralmente inadequadas ou  apenas pontos e  linhas. Se você quiser escrever algo, escreva em inglês, e com alguma ilustração para acompanhar.

O Sketch Swap foi inspirado pelo FileSwap, que funciona com a mesma premissa da troca randômica.

Com certeza uma ótima opção para suas horas de tédio na frente do PC.

%d blogueiros gostam disto: